figura

Mudando e expandindo

Clique aqui para ouvir esse artigo

Olá querida Luz, vamos a mais uma conversa para a expansão da consciência?

Hoje quero conversar com você sobre algumas palavras que tirei do meu dicionário relacionadas a crenças, hoje falarei de quatro, são elas: passado, futuro, perdão e medo. É interessante falar desse assunto quando dentro da quarta dimensão o tempo parece algo tão definitivo nas decisões e vivências, a culpa traz tanto peso e o medo nos aprisiona.

O passado não existe, foi só experiência, então não devemos trazer lembranças, nem mesmo emoções, pois repensar, remoer e reviver o passado, mesmo que seja um lindo passado, é improducente. Poderia ate afirmar que estar a relembrar algo bom é autossabotagem, pois ao fazer isso você deixa de viver o agora, de ter experiências melhores e maiores, você para o fluxo do crescimento e perde tempo. Penso que deveríamos sempre vier essas lembranças, sejam elas boas ou más, devemos dizer: "Dessa lembrança eu levo apenas o aprendizado, eu quero e vou viver o agora", e assim liberamos os pensamentos e sentimentos.

Quanto ao futuro, eu acho interessante que a pessoa quando esta a cocriar, ela pensa em um futuro lindo e cheio das coisas que ela quer viver. Mas o que verdadeiramente funciona é sentir que já tem no agora, pois não é possível plantar sementes no futuro, e talvez por isso você ainda não viva tudo o que quer viver.

Visto que na sua fala do que você quer vivenciar provavelmente estejam as palavras: "um dia", "eu tenho certeza que daqui a uns anos", então é mais perda de tempo. O método eficaz é sentir que já tem agora, agradecer que essa frequência já faz parte de você, pois se o desejo chegou ate você é porque tem alinhamento.

E agora falando do perdão, que ficou para trás frequencialmente, que nos lembra um plasma onde existe culpados e inocentes, vítimas e algozes, e quando nos alinhamos deixamos de lado a autorresponsabilidade, as escolhas, as emanações. Por outro lado, quando você pede perdão traz para si uma absolvição e deixa no outro a frequência de que se ele não liberar o perdão ele não é tão bom. Sendo assim vem um paradoxo interessante, onde o outro agora será o culpado por não liberar o perdão e esse emaranhamento jamais terá fim.

Na ultima palavra de hoje: o medo, para mim vem a frequência do desconhecimento, da punição, da necessidade de controle, da falta de poder pessoal, vem inúmeras percepções que não estão alinhadas ao que eu acredito ser a realidade do planeta. Somos muito poderosos e nunca estamos sozinhos e isso deveria acabar com esse conceito expresso por essa palavra por si só.

Então meus queridos, vamos ser felizes no agora, vamos abolir de nós as crenças limitantes, as questões que paralisam o nosso progresso, vamos crescer infinitamente. Nos abramos para o novo e para a plenitude sempre.

Paz, luz e grandes escolhas!

Grande abraço. 


Posts Relacionados

 

Comentários

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Login Aqui
Visitantes
Segunda, 18 Outubro 2021

By accepting you will be accessing a service provided by a third-party external to https://vooaa.com.br/