mabiacocriar

Somos o nosso Eu Superior

Clique aqui para ouvir esse artigo

Quando nascemos aqui em Gaia aceitamos vir com uma limitação à nossa verdadeira consciência: a mente reptiliana que é moldada pelas crenças limitantes que estaríamos aceitando como verdade ao longo da nossa vida. Quando pequenos, os nossos pais repetindo padrões inconscientes nos "protegem" dos possíveis perigos, nos alimentam e promovem a nossa sobrevivência. Mas desde essa formação são "instalados" gatilhos mentais que irão nos influenciar, e nos farão repetir os padrões adquiridos com os nossos filhos, perpetuando assim as crenças coletivas e sociais. Somando-se a estas, temos os outros padrões para controle social que harmonizam as sociedades, como: religião, cultura e alguns mais específicos.

Sendo assim, a cada dia nos distanciamos da nossa essência e de quem verdadeiramente somos: seres ilimitados e poderosos, criadores que estão apenas a experienciar mais uma vida dentre tantas outras, e na busca por nos lembrarmos do poder que há em nós, vamos aos poucos contribuindo para elevação do quociente de expansão de todos os que aqui estão encarnados, e de toda a consciência cósmica.

Quando começamos a estudar o autoconhecimento e começamos despertar dessas pequenas limitações do cérebro reptiliano, percebemos as distorções do nosso sentir e do nosso pensar, cabe a nós, calar a mente e viver pelo sentimento, que é o que cria novas realidades mais condizentes com o nosso Eu verdadeiro.

Somos o nosso Eu Superior, e o que nos distancia dessa tão intencionada fusão é o sistema de crenças, são os dogmas, os paradigmas e tudo o que vamos adquirindo aqui na nossa existência, então o caminho de volta é a desconstrução, começar o caminho transformando as crenças de limitantes a possibilitadoras e depois disso a não dualidade, e por fim o estado zero. E permanecendo o maior tempo nesse lugar de pleno amor e luz, manifestarmos essa centelha divina aqui em Gaia.

Esse caminho pode ser fácil ou difícil, depende mais uma vez das suas crenças, mas se você leu até aqui te convido ao caminho da facilidade, começar a meditar e achar o seu ponto de desconstrução.

Eu te amo, te aceito como você é e agradeço por partilhar comigo essa existência terrena.

Eu sou Aiooam, eu sou o infinito.


Posts Relacionados

 

Comentários

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Login Aqui
Visitantes
Segunda, 18 Outubro 2021

By accepting you will be accessing a service provided by a third-party external to https://vooaa.com.br/